Últimas Novidades

12 dez 2018

Design

Criativos e complementares
Design

Criativos e complementares

Carregando um universo de referências, os designers do estúdio Nada Se Leva mostram dinamismo ao lançar coleções que resgatam o melhor de cada época.

O desafio de André Bastos e Guilherme Ribeiro é dar origem a criações modernas, mas com um quê retrô único.

Passado, presente e futuro não são lineares para os designers André Bastos e Guilherme Leite Ribeiro. À frente do estúdio Nada Se leva, possuem uma constante vontade mútua de revisitar o passado, procurando traduzir um mundo de referências de viagens, cinema e arte para objetos e móveis. Eles acreditam que é fundamental trazer para hoje o que é lúdico e nostálgico, usando tecnologias modernas como o corte a laser, estampas na fórmica, impressão no vidro e materiais diferenciados. “Tecnologia e design são linguagens em comum. É a forma que temos de resgatar o passado, unindo-o ao que há de mais novo”, afirma Guilherme.

Ele e o sócio falam com a propriedade de quem é a mente criativa por trás de marcas como La Lampe, Larco e FirmaCasa. A maneira semelhante de pensar, aliás, foi o que deu o start para trabalharem juntos. Eles se conheceram através de um amigo em comum, que também é designer. Três anos depois, montaram a empresa, cujo nome remonta ao filme Do Mundo Nada Se Leva, dirigido por Frank Capra em 1938.

O desafio de André Bastos e Guilherme Ribeiro é dar
origem a criações modernas, mas com um quê retrô único.

Suas origens, entretanto, são bastante distintas. Natural de Porto Alegre (RS), André estudou Medicina e atuou durante dez anos no mundo da moda. Guilherme, formado em belas artes e comunicação em Nova York, acumulou experiências internacionais como designer e diretor de arte. Quando voltou ao Brasil, tinha bagagem o suficiente para produzir sua primeira linha de móveis.

Logo no começo, a dupla chamou atenção no mercado. Tanto é que a primeira coleção já foi lançada em parceria com um grande nome do setor: FirmaCasa. Não parou por aí; com dois anos de estrada, o Nada Se Leva recebeu o convite para ser responsável pela criação e direção criativa da fábrica de estofados Larco. “Eram mais de 300 produtos, entre sofás, poltronas, cadeiras, mesas e aparadores”, lembra André, ainda admirado com a quantidade.

Esse contato aproximado com as grifes determina até mesmo a escolha de materiais dos produtos que criam. Como trabalham com essas marcas há dez anos, a seleção de itens se dá pela necessidade de compor um mix de produtos equilibrado para cada indústria. Agrada aos profissionais a madeira natural e o metal, bem como linhos e tecidos naturais. Atualmente, estão agregando também o Corian. “Curtimos o desafio de um material novo”, opina Guilherme.

Independente das matérias-primas escolhidas, cada peça é concebida de modo a mostrar um equilíbrio perfeito de formas. O trabalho explora claras influências retrôs, sempre em equilíbrio com conceitos modernos. Foi assim com a recém-lançada coleção Broto, com luminárias criadas para a La Lampe. Inspiradas na natureza, remontam às sementes e ao brotar delas. As formas das peças lembram folhas, e o ponto de luz representa o nascer da planta. Já as cores significam a flora brasileira, exuberante e farta, com o uso de laranja, verde escuro, azul profundo, preto e branco. Toda a linha é produzida em alumínio, latão, vidro e LED.

A coleção mostra uma outra faceta da dupla: o paradoxo entre inspirações e processo criativo de André e Guilherme. Ambos possuem muitas referências em comum, mas formas de criar bem diferentes – porém complementares. É normal a ideia partir de um e os dois conduzirem o desenvolvimento como pais da ideia. “Nós provamos que o processo criativo pode se dar de forma independente em uma dupla”, concluem.

Publicações Relacionadas