Últimas Novidades

12 dez 2018

Design

Peças que se tornam destaque em meio à harmonia
Design

Peças que se tornam destaque em meio à harmonia

Cada ambiente possui um ou outro elemento que se sobressai em relação aos demais – de maneira positiva ou negativa. Como separar o joio do trigo? Convidamos os arquitetos Evandro Gaspar e Mariana Pesca para ir na Mellie Móveis e mostrar saídas que enaltecem certas peças e mantêm o equilíbrio.

Dentro de um lar, os cômodos possuem funções bem específicas. Para executá-las, precisam de produtos que os caracterizam e se tornam a sua razão de ser. Em cozinhas, o cooktop e a coifa acabam ganhando evidência, acontecendo o mesmo na relação sofá-sala. Em suítes, é difícil tirar o protagonismo da cama, enquanto os ambientes de jantar colocam mesas e lustres na lista de prioridade. Como não existem verdades absolutas na decoração, há maneiras de diversificar esses padrões, em busca de composições que surpreendam os moradores.

Diferenciados ou não, os espaços invariavelmente terão suas estrelas. A questão é determinar quais peças devem desempenhar tal papel, pois um único móvel ou objeto mal escolhido leva o ambiente todo ao ostracismo. Em busca de opiniões de quem tem larga experiência no assunto, levamos os arquitetos Evandro Gaspar e Mariana Pesca – ambos de Florianópolis – na Mellie Móveis para selecionar opções e criar espaços em que o destaque se mostre presente, mas deixe os demais brilharem dentro de uma proposta harmônica e homogênea. Leia as próximas páginas e veja como talentos bem treinados dão origem a projetos equilibrados e de alto nível estético.

Sinais dos novos tempos

Ambientes de estar compactos invadiram o décor. Ficam ótimos tanto na área social quanto em locais íntimos, como as suítes. À esquerda, Mariana compôs o espaço pensando em reuniões rápidas, intimistas e informais – ou mesmo para café da manhã. Predomina o tom de azul petróleo, versátil e belo. Ele cria uma base para enaltecer nuances como o dourado, que ficam em evidência apesar da forte presença anil nas poltronas, mesinha e objetos decorativos. “Há uma grande quantidade de peças disponíveis nessa cor, o que nos leva a crer que veio para ficar”, destaca a arquiteta. Na imagem à direita, o dourado surge novamente, porém compondo com o cinza claro do estofado. O conjunto de sofá e chaise tem proporções generosas, servindo inclusive para setorizar o layout. A profissional os organizou de modo que mostrem todo o seu potencial de aconchego, permitindo aos usuários relaxarem em meio a uma composição diferenciada.

Fã de projetos limpos e harmônicos, Mariana Pesca prefere ambientes suaves que marquem presença. Por isso, esta mesa a cativou, com suas linhas retas minimalistas. A composição com cadeiras de pegada clássica permitiu um resultado equilibrado, que traz um ar refinado junto ao quadro – obra essa que oferece personalidade. Mariana destaca também a luminária com cristais, perfeita para espaços onde há uma rica mescla de referências. “É uma cor que remete à tradição, mas vem em formas atuais que tornam a peça superatraente”.

Releituras relevantes

Tudo que desperta uma certa memória afetiva em um ambiente fascina o arquiteto Evandro Gaspar. E é justamente o que faz este móvel. Ele remete a uma estética das antigas malas de viagens de trem ou navio, onde uma leve rusticidade contribui para seu caráter vintage. “O fato de ser revestido em couro e possuir as gavetas em metal e tachas traz muita personalidade onde quer que esteja”, afirma. Ele compôs a peça com garrafões de diferentes formatos e texturas seguindo essa mesma premissa. “Há uma elegante aura de desgaste ou uso que nos transporta a certas memórias”.

Seguindo a linha vintage, Evandro viu na poltrona Pelicano, acima à esquerda, uma oportunidade de criar um espaço com uma atmosfera country. A peça possui um design leve e marcante, e explora toda a nobreza da madeira maciça. “É um rústico sofisticado e divertido”, complementa o profissional. Ele alerta que se trata de um móvel singular. “Essa poltrona não é previsível. Foi criada para se destacar em qualquer espaço”. Na outra imagem, o arquiteto aparece acariciando a poltrona com a mão direita, o que enfatiza o confortável toque da peça. Sua proporção generosa faz com que o usuário sinta-se verdadeiramente abraçado. Em harmonia com a alta luminária de chão, forma um canto de leitura prático e contemporâneo.

Publicações Relacionadas