Desvendando desafios

Cada novo trabalho assumido pelas arquitetas Lúcia Conti e Andressa Cizeski representa uma oportunidade de explorar projetos diferenciados, que sejam verdadeiras extensões da personalidade de seus proprietários.

“Não tinha como dar errado”. A frase foi dita pelas arquitetas e sócias Lucia Conti e Andressa Cizeski, da CC Arquitetura, ao descrever o que tinham em mente quando decidiram empreender logo após a formatura. Essa certeza vinha do fato de terem morado juntas durante todo o curso, realizando trabalhos em conjunto e dividindo expectativas sobre a profissão. Quinze anos depois, comandam um dos escritórios mais proeminentes da região de Criciúma.

Elas acompanharam todo o boom pelo qual passou o setor nos últimos tempos. As transformações exigiram flexibilidade da dupla, que soube se adaptar. Como o curso tinha um viés muito focado em projetos arquitetônicos, foi preciso rapidamente incluir os interiores entre as suas especialidades – devido a demandas de mercado. Outra situação muito bem absorvida foi o trabalho com projetos comerciais, como lojas e clínicas. As exigências nesses casos passam por estudo de legislação específica e a busca por materiais diferenciados, que sejam capazes de cumprir pré-requisitos técnicos mantendo o alto valor estético.

A atenção aos elementos escolhidos para todo tipo de trabalho, aliás, é outro quesito que Lucia e Andressa estão sempre dando ênfase. Afinal, são eles que ajudam a expressar a identidade dos moradores no projeto. Descobrir quais os mais adequados é parte do segredo de seu sucesso, e envolve muita conversa com os clientes. É através de produtivos bate-papos que as arquitetas vão pontuando escolhas do tipo, buscando composições belas, funcionais e confortáveis.
É aí que mora o desafio diário da dupla. Afinal, é preciso criar propostas que agradem aos moradores, com os mais variados gostos e necessidades. Assim, por vezes é preciso fazer adequações com a execução em andamento – ainda que seja dada muita atenção à fase de planejamento. “Não podemos ter receio de alterar no meio da obra, pois muitas vezes é o que tornará os ambientes mais personalizados e autênticos”, ressalta Andressa. “Precisamos nos adaptar aos diferentes perfis e estilos”, complementa Lucia, numa prova de versatilidade que ajuda a explicar a longevidade do escritório.

Fotografia: SLA Photo Studio ::: Produção: Portobello Shop Criciúma