Em meio ao que há de melhor

Na busca diária por relevância no mercado, profissionais de arquitetura e decoração garimpam produtos e fornecedores que garantam projetos diferenciados. convidamos 12 talentos para mostrar as parcerias que os cativam e trazem segurança na hora de criar e executar.

O dia a dia no canteiro de obras traz lições que fazem a frase “a beleza de ser um eterno aprendiz” ser reafirmada semana após semana. O motivo é que os projetos apresentam demandas cada vez mais complexas e específicas. É o reflexo das composições contemporâneas, que incentivam a criação de propostas com alto grau de personalização, conforto e funcionalidade.

Atender a tais requisitos é tarefa para arquitetos, decoradores e designers de interiores cujo talento esteja à flor da pele. Isso não lhes falta. Pelo contrário; o que se vê são ambientes que se destacam pela criatividade, aconchego e rigor estético. Seus esforços, então, estão também concentrados na busca de fornecedores que sejam capazes de atender a demandas diversas, que incluem o cumprimento de prazos, boa oferta de produtos e comprometimento na resolução de eventuais contratempos que surgem na execução dos espaços.

Dessa maneira, reunimos um time de profissionais de renome que selecionou empresas associadas ao Clube da Decoração e Arquitetura (CDA), de Criciúma, que se tornaram referência em seus respectivos setores. São lojas e indústrias escolhidas a dedo por conta da relevância que alcançaram no mercado. Conquistaram tal importância não apenas pelos produtos e serviços que oferecem, mas também por conta do relacionamento desenvolvido, que gera parcerias diferenciadas. São eles: Lucia Conti, Andressa Cizeski, Altanir Machado, Alexandre Kronemberger, Alisson Ribeiro, Cristiane Colombo, Andrea Dal Pont, Isabela de Fáveri, Marcos Sônego, Brunna Canto, Jaqueline Aguiar e Karoline Tramontin. Eles descrevem o que os agradam nos fornecedores que fidelizaram e são um porto seguro no cotidiano de sua atuação.

Profundas transformações

As cozinhas são provavelmente os ambientes que mais passaram por evoluções na decoração de interiores nos últimos anos. Afinal, deixaram de lado sua utilização meramente funcional, sendo agora o palco de encontros gastronômicos – atuando muitas vezes como o coração da área social dos lares. Nesse contexto, surgiram os espaços gourmet – que não raramente são independentes das cozinhas. São locais que contam com eletros como chopeiras, cervejeiras, frigobares e, entre outros, geladeiras com design e funcionalidades diferenciados – incluindo ainda panelas, coifas e fogões. “Estão longe de ser equipamentos convencionais, e tornaram-se objetos de desejo, conferindo uma nova aura ao ato de preparar comida”, afirmam as arquitetas Lúcia Helena Conti e Andressa Matiola Cizeski. A grande oferta de produtos do tipo auxilia na hora de selecionar itens que ajudem a expressar a identidade dos moradores no projeto. Isso faz as profissionais buscarem parceiros que tenham um mix que colabore na hora de criar dentro desse contexto, como a Gelox. “Precisamos sempre de elementos que aliem a eficiência com design marcante e requintado”, dizem as profissionais.

_______________________________________________________________________________________________________________________

Segurança e design aprimorados

Fechaduras são vistas cada vez mais como elementos decorativos. Recentemente, ganharam diferentes formatos, design e praticidade. Projetos clássicos, por exemplo, remetem a modelos com elegantes tons envelhecidos, enquanto os contemporâneos demandam formas mais modernas e de linhas retas. É o que pensam os arquitetos Altanir Machado e Alexandre Kronemberger. Para eles, as fechaduras vão muito além da aparência. “Deve-se considerar o conjunto formado por segurança, design e durabilidade”, ressalta Altanir. Nesse sentido, a tecnologia tem transformado as escolhas. Afinal, é o tipo de produto que se destaca tanto pela beleza quanto pelas inovações mais recentes. “As opções com senhas e biometria estão invadindo o mercado, mostrando desde já como será o futuro das fechaduras”, diz Alexandre, que visita frequentemente a Casa das Fechaduras com o sócio em busca de novidades do tipo.

_______________________________________________________________________________________________________________________

Sintonia para construir

A arquiteta Isabela de Fáveri conhece bem os desafios do dia a dia nas obras dos projetos que concebe. Sua experiência no setor é grande o suficiente para saber que diversos problemas podem surgir, mas há um quesito que não pode falhar: o comprometimento. “É preciso seriedade para fazer tudo acontecer da melhor forma possível”, avalia a profissional, que assina o projeto arquitetônico e de interiores desta casa – executada pela Futura Construções.
A parceria de arquitetos com construtoras tem sido cada vez mais comum, algo que Isabela aprova. Afinal, costuma trazer a garantia de que todos os detalhes foram analisados antes do início das obras. Confere, ainda, maior segurança quanto à fidelidade da construção ao projeto. Também ajuda o fato de haver uma pessoa responsável à frente de tudo, ajudando a evitar a divergência entre as diversas equipes atuantes na obra. Outro ponto positivo em parcerias do tipo é a presença de uma equipe técnica numerosa e qualificada – o que envolve de engenheiros a profissionais de canteiro de obra. “Como arquiteta, eu priorizo a capacidade técnica dos trabalhadores. E nada dá mais prazer em um pátio de obra do que um time em sintonia e disposto a fazer o melhor”, ressalta Isabela.

_______________________________________________________________________________________________________________________

Mais possibilidades

Poucas intervenções são tão capazes de revolucionar um ambiente quanto o mobiliário planejado. É uma solução que traz personalidade, requinte e funcionalidade aos projetos de interiores. Isso ocorre tanto em ambientes residenciais quanto nos comerciais. Quanto a esses últimos, existem diversos fatores extras a serem considerados. Neste consultório médico com décor assinado pelo escritório Colombo Dalpont + Ribeiro, foi necessário levar em conta o quesito assepsia. Os profissionais usaram MDF com acabamento melamínico, que leva algumas vantagens sobre a madeira natural. Contam com superfícies impermeáveis, fazendo com que os órgãos de fiscalização dos ambientes destinados à saúde permitam sua utilização em bancadas e afins.

Entretanto, tudo deve ser executado por empresas e profissionais extremamente qualificados, como os da Ferrara Móveis. “Somente com conhecimento e muita experiência, aliados a um bom programa de necessidades, os resultados podem ser satisfatórios a todos”, diz Cristiane Colombo, arquiteta e uma das sócias do Colombo Dalpont + Ribeiro, de Criciúma.

_______________________________________________________________________________________________________________________

Inovando com tradição

Historicamente, a decoração de interiores expande suas evoluções aos poucos. Porém, quando acontecem, costumam vir para ficar. É o que tem acontecido com as portas, que ganham cada vez mais atenção de arquitetos e designers. Marcos Sônego e Brunna Canto são exemplos dessa realidade, e mostraram isso neste projeto. Num primeiro momento, eles estudaram as dimensões, que atendem a exigências de fluxo, ventilação, iluminação natural e conforto visual. Em seguida, avaliaram a escolha dos materiais e acabamentos, que precisavam estar em sintonia com o conceito arquitetônico. “O freijó como madeira predominante nas venezianas verticais, com tauari nos brises e no forro, compõe com as aberturas em alumínio preto em uma composição harmônica”, diz Marcos. Com demandas tão personalizadas, foi preciso associar-se a um parceiro apto a atender às exigências da casa – como a Globo Portas, de Tubarão. “A troca de ideias com eles foi determinante para que os resultados fossem surpreendentes”, diz Brunna.

_______________________________________________________________________________________________________________________

Comprometimento

Reformas são sempre um desafio. Afinal, por vezes demandam dar vida nova a espaços – respeitando a memória da edificação. Esta é a proposta das arquitetas Jaqueline de Aguiar e Karoline Tramontin nesta casa, que está sendo transformada em uma clínica de medicina integrada. “Era preciso atender ao programa de necessidades intervindo o mínimo possível na estrutura, proporcionando uma boa solução de usos e fluxos – mantendo ainda a privacidade dos pacientes e dos médicos”, ressalta Jaqueline. Em trabalhos do tipo, elas precisam contar com parceiros como a RTC Construções, que ofereçam transparência nas negociações e capacidade técnica dos profissionais envolvidos. Outro quesito importante que faz diferença é o memorial descritivo. “Esse documento deve informar de forma clara e objetiva os elementos construtivos que a construtora se comprometeu a fornecer e executar”, complementa Karoline.

Fotos: SLA Photo Studio