Em busca de identidade

Os espaços personalizados receberam linhas retas e suaves, que formam a aura atemporal deste projeto, enriquecidas por leves toques clássicos.

A procura de um diamante bruto, que pudesse ser lapidado conforme o gosto. Assim pode ser resumida a escolha deste apartamento por um casal e seu filho de 20 anos em Criciúma. O imóvel foi selecionado dentre várias opções, avaliando desde localização e detalhes da planta – algo acompanhado de perto pelas arquitetas Ana Paula Zonta e Maria Julia Zonta. A presença delas foi providencial; afinal, puderam indicar com mais clareza o potencial dos espaços e suas possibilidades decorativas.

O projeto foi iniciado praticamente junto ao início da construção do residencial. Desde então, as modificações começaram a ser feitas. A ideia era criar na parte social um espaço integrado, amplo e funcional para receber. A fim de torná-lo maior, a sacada de 27 metros quadrados foi conectada ao living. Na área íntima, a maior necessidade era ampliar a suíte do casal e projetar o quarto do filho como um espaço descontraído, onde ele também pudesse estudar. “Além disso, criamos um espaço para o ateliê de patchwork da moradora, delicado e com um toque mais clássico”, complementa Ana Paula.

Como o imóvel oferecia um hall integrado ao living, as arquitetas demarcaram esse espaço ao criar uma parede vazada com pranchas verticais em lâminas de madeira natural. Dessa forma, compuseram a entrada do lar sem que ela atrapalhasse a visão do living. “Para compor com a parede vazada, ainda utilizamos um revestimento 3D que reforçou o conceito díspar”, ressalta Ana Paula.

Projeto: Maria Julia Zonta e Ana Paula Zonta ::: Fotos do projeto: SLA Photo Studio