Últimas Novidades

Contém Design

Uma expansão em nome do design
Contém Design

Uma expansão em nome do design

A região de braço do norte e tubarão tem se destacado pelo crescimento acelerado do mercado de decoração de interiores. essa evolução segue um movimento semelhante ao que ocorreu nos maiores polos nacionais do setor.

Fotos: Ronald Pimentel

É inegável a vocação do meio empresarial de Braço do Norte e Tubarão para a diversificação de negócios. Além da pujança do agronegócio, destacam-se as indústrias de alimentos, bebidas, máquinas e equipamentos. Juntando-se às cidades do entorno, está o maior parque sul-americano na produção de molduras. Essa proeminência inspirou o crescimento dos mais diversos setores, sendo que um deles recentemente ganha destaque: a decoração de interiores.

Era comum os arquitetos, decoradores e designers de interiores precisarem buscar em outros locais os objetos decorativos, revestimentos, mobiliários, luminárias, enfim, tudo o que fosse necessário para criar projetos que representassem o estilo de seus clientes. Essa situação tem ficado cada vez mais no passado, uma vez que a realidade atual mostra um mercado amplo, que conta com as novidades e tendências mais relevantes no Brasil e no mundo. “Os clientes estão muito exigentes, e as empresas perceberam nisso um ótimo nicho para investir”, explicam as arquitetas Julia Lima Michels e Thaiza Brati Coan Malacarne. As sócias elaboraram uma seleção especial com sete empresas que mostram essa expansão e as ajudam a explorar a criatividade em seus projetos. Elas explicam nas próximas páginas como isso acontece.

Entre os primeiros itens a serem analisados em um projeto de interiores, está o mobiliário sob medida. É o grande guia, servindo de base para a seleção de elementos decorativos – papéis de parede, tapetes, iluminação – e a própria paleta de cores que vai trazer harmonia à composição. É com a marcenaria que são determinadas as volumetrias, áreas de circulação, setorização de espaços, entre outros. Eles também potencializam ambientes compactos e atuam como elementos de integração em locais de grandes proporções.

A tendência de personalização que impera nos projetos de interiores de alto nível começa a ser formada no mobiliário sob medida. Há uma grande gama de acabamentos, ferragens, puxadores, texturas, cores e materiais à disposição. É o que permite a criação de espaços que sejam um reflexo dos gostos e necessidades dos moradores. Em dormitórios e quartos, pode-se criar divisórias diferenciadas como porta-gravatas ou gavetas de acrílico para maquiagem, atendendo a demandas específicas. Em espaços gourmets, o destaque vai para compartimentos especiais que comportam talheres, cortadores e abridores, transformando a funcionalidade do local.

É uma realidade que as arquitetas Julia Lima Michels e Thaiza Brati Coan Malacarne entendem bem. Soluções do tipo auxiliam o desenvolvimento de projetos que valorizam até mesmo a história dos proprietários nas casas e apartamentos. Um exemplo é o décor que as sócias conceberam em um apartamento em Laguna, com mobiliário sob medida executado pela Unilar Móveis. Apesar de estar situado próximo do mar, o lar foge dos clichês praianos. É o local onde a família se encontra nos finais de semana, e por isso tem uma decoração que remete ao passado. Puxadores do tipo concha fazem essa referência, e as frentes de portas e gavetas possuem um estilo que remete ao clássico. Tudo isso foi feito de uma maneira repaginada, deixando a composição atemporal, funcional e super-requintada.

As novidades que surgem nesse segmento são numerosas, o que exige uma seleção apurada das arquitetas Julia Lima Michels e Thaiza Brati. Assim, as visitas à Cia da Cerâmica, de Braço do Norte, são verdadeiros momentos de inspiração, conhecendo os lançamentos que são tendência na área.

Os revestimentos cerâmicos podem ser o guia para um décor refinado, com acabamentos que imitam produtos para criar espaços atemporais.

Usar pedras ornamentais como elemento decorativo é uma das atividades mais antigas no design de interiores. Afinal, tal atividade remonta ao Império Romano, onde se destacava o mármore Carrara. O fato de esse material ainda ser muito utilizado mostra o potencial das pedras em um projeto.

Peças como mármore, Silestone e Marmol são essenciais para projetos que prezam por materiais atemporais, funcionais e resistentes.

Aquelas de origem natural não saem de moda. Entretanto, o mercado viu surgir os modelos sintéticos de altíssima qualidade, como Silestones, e materiais com tratamento diferenciado, como o Marmol. É uma tecnologia que aumenta as características da pedra natural, mantendo a sua essência e suas propriedades. Ao adicionar resinas especiais,  o resultado é um produto mais durável, eficiente e resistente a condições extremas. O Silestone, por sua vez, é composto por aproximadamente 94% de quartzo natural, o que garante dureza e resistência única, com quantidade reduzida de juntas.

Em meio a um leque amplo, é essencial definir com precisão os gostos e necessidades de cada cliente, criando propostas de fato personalizadas. Empresas com grande experiência no setor, como a Marmoraria Jerônimo, de Braço do Norte, tornam-se providenciais nesse momento, já que podem prestar uma assessoria que ajude a selecionar os materiais mais adequados.

Nesse sentido, as arquitetas Julia Lima Michels e Thaiza Brati Coan Malacarne têm utilizado Silestone e Marmol com mais frequência. Seus projetos demandam o uso de cortes e detalhes personalizados, investindo em rebaixos diferenciados nas cozinhas, por exemplo. Elas acreditam que as cores neutras são muito bem-vindas, acompanhadas por elementos menores com cores marcantes. “É assim que podemos desenvolver uma proposta dinâmica e equilibrada”, afirmam.

Como vivem em uma realidade na qual lidam com variadas demandas, as arquitetas Julia Lima Michels e Thaiza Brati explicam que a Marmoraria Jerônimo as auxiliam a trabalhar com inúmeras linhas decorativas. “Conseguimos ir dos estilos mais clássicos aos mais contemporâneos”, dizem as sócias.

A atmosfera de cada ambiente é majoritariamente definida pela iluminação. É um ponto crucial no projeto, fazendo a diferença em sua aura.

As empresas buscam peças com design diferenciado, também devido à demanda por projetos cada vez mais personalizados. As arquitetas Julia Lima Michels e Thaiza Brati buscam parceiros como a Eletro Jo para lhes apresentar os lançamentos. “Eles são ótimos para nos mostrar novidades que valem a pena”.

Quem quiser transformar o ambiente, deve investir em iluminação. Esse quesito de um projeto de interiores é tão importante que surgiu a famosa frase: 50% do projeto de interiores é iluminação. Muitos acreditam que esse percentual é até maior. É o caso das arquitetas Julia Lima Michels e Thaiza Brati Coan Malacarne. O motivo é que soluções estabelecidas dentro do projeto luminotécnico têm sido determinantes na setorização dos espaços e demarcação de áreas. Além disso, as sócias veem uma verdadeira invasão do design em lâmpadas, luminárias e lustres. “Nossos clientes querem sempre itens diferentes, que ajudam a tornar seus lares únicos, e a iluminação propicia isso”, ressaltam as profissionais.

Por essa razão, por vezes é algo subjetivo dizer que determinado produto está em baixa ou em alta. Afinal, o que conta é o estilo daqueles que vão vivenciar o espaço. Então, abajures e arandelas, por exemplo, podem ter entrado em um campo no qual ultrapassam qualquer modismos, sendo então atemporais – ainda que haja lançamentos de peças retrô inspiradas no passado. Dessa maneira, o lançamento de novidades e releituras acontece em ritmo intenso, e lojistas que sabem acompanhar essa evolução – como a Eletro Jo, de Braço do Norte – sobem no conceito de profissionais como Julia e Thaiza.

Fatores como a tecnologia são ainda mais determinantes na iluminação. O LED veio para ficar e está eliminando as equivocadas desconfianças surgidas em seu lançamento, permitindo a dimerização, por exemplo – sem falar na variada gama de cores, tamanhos, formatos e intensidades. Alguns conceitos, entretanto, continuam. Julia e Thaiza contam que o lustre ainda continua sendo o grande símbolo de um projeto luminotécnico imponente. “Há muita demanda por esse elemento, que tão bem setoriza as salas de jantar”, detalham as sócias, lembrando que os abajures também ganham cada vez mais importância.

A diferença entre um projeto opaco e um cativante pode estar no cuidado na seleção dos móveis soltos e planejados.

Móveis soltos e planejados possuem funções versáteis nos projetos de interiores, como a customização. Esses e outros elementos as arquitetas Julia Michels e Thaiza Brati encontram na Vale Ambientes, de Braço do Norte. Assim, conseguem pôr em prática o seu potencial de conceber um décor de fato personalizado.

Os proprietários de casas e apartamentos tendem a envolver-se com mais intensidade no projeto quando chega a hora da escolha de móveis soltos, como poltronas, cadeiras e aparadores. O motivo é que tais peças estão extremamente conectadas às preferências dos moradores. Os moradores então defendem suas opiniões de maneira mais efusiva, e muitas vezes sem necessariamente aterem-se ao conjunto da obra. Essa é uma oportunidade de ouro para arquitetos e lojistas atuarem na orientação e fidelização de quem os contrata.

De fato, o mobiliário solto é o tipo de elemento que determina o quão personalizada vai ser a decoração. Com poucas intervenções, é possível reinventar um espaço. Por essa razão, o trabalho das arquitetas Julia Lima Michels e Thaiza Brati Coan Malacarne fica mais assertivo e dinâmico em parceiros onde possam encontrar praticamente tudo em um só lugar, como é o caso da Vale Ambientes, de Braço do Norte, que trabalha também com mobiliário planejado. “São itens que você tem que tratar como uma roupa, experimentando, sentindo e tocando”, complementam as profissionais.

Seja qual for o caso, móveis soltos e planejados possuem funções que vão além da estética. Eles determinam o layout, setorizam espaços e as áreas de circulação. Como a integração está em alta, sofás e poltronas fazem a função de demarcação dos ambientes. Dessa maneira, um home theater, por exemplo, ganha mais imponência e amplitude, exaltando a sua conexão com todo o imóvel. Tais produtos são então protagonistas na hora de estimular a vivência entre todos os moradores – em meio a elementos de alto nível como madeira, tecidos e metais.

Um projeto elegante e versátil depende do uso ideal de cortinas e persianas, essenciais para um décor que preze por charme e versatilidade.

Há quem diga que usar cortinas e persianas é como vestir as janelas. A questão é que a tarefa vai muito mais além. Afinal, se o mobiliário é um importante guia no projeto de interiores, determinando o layout e a paleta de cores, é com papéis de parede, cortinas, persianas e tecidos que se chega à alma do décor. Esses elementos mostram o quão elegante e versátil será um ambiente, revelando ainda se a ambientação seguirá uma linha repleta de leveza ou mais carregada.

Nesse sentido, para as arquitetas Julia Lima Michels e Thaiza Brati Coan Malacarne, as cortinas são fundamentais em qualquer espaço. Elas contam que o uso de xales e pingentes tem crescido por conta das possibilidades de personalização, bem como na criação de uma atmosfera suave e sofisticada. “Costumamos usar nuances sóbrias nas cortinas e deixar os tons mais fortes para os pingentes, que podem ser trocados com facilidade na hora de atualizar o décor”, diz Julia. “Quando vamos escolher a cor, é preciso atenção no sofá e no tapete, pois devem combinar. Do contrário, pode-se perder a harmonia”, afirma Thaiza. A dupla transforma então as suas visitas à Casa Bella Cortinas, de Braço do Norte, em grandes momentos de brainstorm, onde encontram produto que estimulam as suas ideias criativas.

A seleção desses elementos é crucial para conquistar um clima equilibrado no décor. Usar um número reduzido de elementos em destaque costumar atingir esse objetivo. Mas é preciso cautela para fugir de uma decoração monótona ou com frieza – algo que as sócias sabem bem fazer.

A grande variedade de opções em xales, tecidos e pingentes para cortinas que as arquitetas Julia Michels e Thaiza Brati têm à disposição na Casa Bella Cortinas faz com que elas possam criar composições únicas e versáteis. “Conseguimos assim passar longe de qualquer mesmice”.

Na etapa final do projeto, um resgate de hábitos refinados que coroam espaços criados para o bem-receber.

Milhares são as casas e apartamentos com um projeto de interiores concebido para receber amigos e familiares. Estão equipados com móveis confortáveis, áreas amplas e quartos versáteis a ponto de oferecer camas extras. Entretanto, nos detalhes é que moram os aspectos mais importantes para ser um bom anfitrião. Prova disso é que recentemente houve um ressurgimento do ato de criar mesas postas. “Até pouco tempo atrás, era extremamente raro encontrar boas peças a preços razoáveis, mas isso mudou”, detalha a arquiteta Julia Lima Michels.

Ela e a sócia Thaiza Brati Coan Malacarne viram essa tendência crescer e encontraram parceiros como a Geusa Presentes e Decorações, de Braço do Norte, que possuem um grande número de itens para mesa posta. “É como uma grande prova de que você valoriza mesmo quem está recebendo em casa”, diz Thaiza.

Objetos de estima como esses estendem-se diversas outras esferas da decoração. Um ótimo exemplo é a utilização velas aromáticas. Elas fazem a função de oferecer um cheiro agradável ao ambiente mesmo quando estão apagadas. Com as chamas acesas, tornam-se em obras de arte vivas dentro de casa, criando ainda um clima diferenciado à luz de velas.

Outro elemento que vê sua importância aumentar é o centro de mesa. Bandejas com vasos são tendências que nunca saem de moda, com especial destaque para os muranos – que ganham evidência até mesmo sem a presente de outros elementos que façam composição com eles. “É ótimo ‘brincar’ com esses produtos, pois surgem ideias novas que nos levam a conceber propostas personalizadas”, complementam as profissionais.

Na Geusa Presentes e Decorações, as arquitetas Julia Michels e Thaiza Brati destacam também as opções em tapetes de vários estilos, dos mais modernos aos clássicos, bem como persas e sob medida. São elementos que atuam como um ponto final na decoração, vestindo os espaços com sofisticação e funcionalidade.

Assista à matéria do Contém Design em vídeo. 

Publicações Relacionadas