Últimas Novidades

13 ago 2020

DECORAÇÃO

Cinco escritórios com design de tirar o fôlego
Comprometida com a transformação de seu espaço de trabalho em um local de convívio e compartilhamento, a francesa Korus repensou sua eficácia colaborativa, estabelecendo novos paradigmas para trabalhar em conjunto. Isso se reflete nos ambientes, que exibem tons aconchegantes e materiais confortáveis para estimular a permanência. (Foto: Luc Boegly/divulgação)
DECORAÇÃO

Cinco escritórios com design de tirar o fôlego

Empresas que investem pesado nos interiores de suas sedes veem os espaços se tornarem referência em projetos corporativos

Já foi o tempo em que os escritórios das grandes marcas eram espaços de trabalho pensados apenas para mostrar o quão imponente eram as empresas. Na década de 1920 nos EUA, houve até uma certa corrida para ver quem construía o prédio mais alto. Na disputa, estavam o Manhattan Bank, hoje conhecido como Trump Building, o Empire State Building e o Chrysler Building, icônico exemplo de Art Déco que se tornou a primeira construção a ultrapassar os 305 metros de altura – que depois perdeu o páreo para o Empire State.

Passada essa fase, vieram outros pensamentos e maneiras de enxergar o local de trabalho. Quesitos de ergonomia, design e alta produtividade passaram a ser vistos de maneira colaborativa, o que transformou os interiores das empresas. Há alguns anos, muitas delas começaram a buscar um estilo mais informal, pensando fora da caixa, com o objetivo de tornar o ambiente de trabalho mais estimulante aos colaboradores. O foco, claro, estava no aumento da produtividade, mas adotando meios de oferecer sentimentos próximos aos que se tem quando estamos em casa.

Tal ideia se espalhou mundo afora, com especial ênfase em negócios voltados à criatividade. Surgiram também os coworkings, locais que reúnem diversas empresas debaixo de um mesmo teto. Dessa maneira, não faltam bons exemplos de escritórios cujos interiores são verdadeiros referências em design. Preparamos uma seleção com cinco exemplos totalmente inspiradores. Confira na galeria abaixo:

A empresa de consultoria 2nd Road, da Austrália, teve seu escritório concebido tendo em mente o coletivismo e um espaço de trabalho ágil. Uma premissa era que o ambiente não apenas fomentasse a discussão colaborativa e o compartilhamento de ideias, mas também proporcionasse uma atmosfera convidativa e estimulante. Isso foi conseguido através de uma variedade de grandes e pequenos
A empresa de consultoria 2nd Road, da Austrália, teve seu escritório concebido tendo em mente o coletivismo e um espaço de trabalho ágil. Uma premissa era que o ambiente não apenas fomentasse a discussão colaborativa e o compartilhamento de ideias, mas também proporcionasse uma atmosfera convidativa e estimulante. Isso foi conseguido através de uma variedade de grandes e pequenos "laboratórios de pensamento", com paredes com quadros brancos por toda parte. (Foto: divulgação)
A Modulus foi contratada pela empresa de plataforma de gerenciamento de dados Hortonworks para projetar sua sede, localizada na Califórnia. Desde as estações de trabalho e a circulação até os espaços detalhados de cabos amarrados verticalmente, a transmissão de informação e comunicação é entrelaçada através dos espaços variados, reforçando uma atmosfera aberta de dados compartilhados. (Foto: Modulus/divulgação)
A Modulus foi contratada pela empresa de plataforma de gerenciamento de dados Hortonworks para projetar sua sede, localizada na Califórnia. Desde as estações de trabalho e a circulação até os espaços detalhados de cabos amarrados verticalmente, a transmissão de informação e comunicação é entrelaçada através dos espaços variados, reforçando uma atmosfera aberta de dados compartilhados. (Foto: Modulus/divulgação)
Comprometida com a transformação de seu espaço de trabalho em um local de convívio e compartilhamento, a francesa Korus repensou sua eficácia colaborativa, estabelecendo novos paradigmas para trabalhar em conjunto. Isso se reflete nos ambientes, que exibem tons aconchegantes e materiais confortáveis para estimular a permanência. (Foto: Luc Boegly/divulgação)
Comprometida com a transformação de seu espaço de trabalho em um local de convívio e compartilhamento, a francesa Korus repensou sua eficácia colaborativa, estabelecendo novos paradigmas para trabalhar em conjunto. Isso se reflete nos ambientes, que exibem tons aconchegantes e materiais confortáveis para estimular a permanência. (Foto: Luc Boegly/divulgação)
A empresa Desjardins, do Canadá, exibe um padrão estético que mescla arquitetura contemporânea com um layout fluido e refinado. Os mil funcionários da instituição financeira desfrutam desses espaços de trabalho modernos, banhados por luz natural. As janelas são desobstruídas para permitir a criação de um passeio arquitetônico, oferecendo uma vista magnífica do entorno. (Foto: Stéphane Brügger/divulgação)
A empresa Desjardins, do Canadá, exibe um padrão estético que mescla arquitetura contemporânea com um layout fluido e refinado. Os mil funcionários da instituição financeira desfrutam desses espaços de trabalho modernos, banhados por luz natural. As janelas são desobstruídas para permitir a criação de um passeio arquitetônico, oferecendo uma vista magnífica do entorno. (Foto: Stéphane Brügger/divulgação)
O coworking 6280.CH, da Suíça, foi criado no prédio de uma antiga fábrica de móveis. Coube à empresa Evolution Design assinar os interiores, explorando aspectos biofílicos, pois a maioria dos espaços é decorada com plantas. Um exemplo é a área de foco silenciosa na parte traseira do cubo, onde divisórias de mesa de madeira são cobertas com plantas. (Foto: Evolution Design/divulgação)
O coworking 6280.CH, da Suíça, foi criado no prédio de uma antiga fábrica de móveis. Coube à empresa Evolution Design assinar os interiores, explorando aspectos biofílicos, pois a maioria dos espaços é decorada com plantas. Um exemplo é a área de foco silenciosa na parte traseira do cubo, onde divisórias de mesa de madeira são cobertas com plantas. (Foto: Evolution Design/divulgação)

Publicações Relacionadas