Últimas Novidades

19 set 2020

ENTREVISTA

ENTREVISTA

Feito música: entrevista com Home DSGN

No estilo da canção de Renato Russo, os designers Eduardo Silva e Pamela Aduati, da Home DSGN, encarnam a improvável, mas deliciosa dupla que deu certo.

Pé descalço e sapato social: nunca se viu a união de dois opostos dar tão certo. Eduardo e Pamela parecem ter dado a volta no globo, cada um por um lado, e se esbarrado num encontro místico em Itapema. Eles um dia se encontraram sem querer, mas não precisaram conversar muito para se entender. Foi numa loja de móveis, onde os dois trabalhavam. Foi, como se diz, conexão à primeira vista. E mesmo com tudo diferente, veio mesmo, de repente, uma vontade de se ver. Dali até abertura do escritório, e o destaque estadual na decoração, foi um pulo.

Desde 2017, a dupla do Home DSGN já emprestou seu talento para mais de 50 projetos em Itapema e no litoral norte catarinense. Atualmente, são 15 trabalhos em andamento. E quem conhece o duo sabe: eles conseguem, de alguma forma, criar uma espécie de conexão com o cliente, a ponto de parecer que estão decorando uma casa para alguém que conhecem há anos.

Pamela diz que o Eduardo tem um olhar mais nobre para o projeto e o Eduardo diz que a Pamela tem um bom gosto natural. Eles dizem juntos que a mistura disso tudo é o que faz o trabalho dar certo. Enquanto o Eduardo tem facilidade para navegar em vários estilos, do clássico ao moderno, a Pamela tem um tino especial para os detalhes capazes de refletir a alma do proprietário. Juntos, são capazes de transformar conchas do mar e folhas secas em objetos de decoração, e encaixá-los como luva em qualquer ambiente.

Ela era de Virgem e ele tinha 37

Pamela saiu de Xaxim – a 530 quilômetros do litoral – e foi parar justo no mar, pronta para estrelar a clássica cena de comercial de empreendimento imobiliário: um fim de tarde, pôr do sol, uma mulher caminhando descalça na areia da praia com seu vestido flutuante, seus cabelos esvoaçantes e suas tatuagens com os nomes dos pais e do irmão no tornozelo descoberto.

Foto: Alexandre Zelinski/Revista SuaCASA

Eduardo saiu de Florianópolis, da casa da mãe, e foi para Itapema em busca de autonomia no trabalho, liberdade na criação e na escolha de fornecedores. Sempre quis abrir o próprio escritório, mas antes precisava calçar o sapato social, e deixar a paixão por videogames só para as horas vagas.

Eduardo nunca andou de camelo nem pensou em deixar o cabelo crescer. A Pamela não fala uma palavra em alemão e não sobe em moto de jeito nenhum. Mas eles juntos têm um jeitão de música do Legião Urbana, numa união profissional que respeita as diferenças e soma habilidades. Quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração?

Publicações Relacionadas