Últimas Novidades

08 mar 2021

ARQUITETURA

Mood verão: piscinas que vão além das simples funções
Foto: Rudi Razador
ARQUITETURA

Mood verão: piscinas que vão além das simples funções

Foi-se o tempo em que elas eram vistas apenas como espaços para se refrescar em dias ensolarados. Verdadeiro convite ao relaxamento, as piscinas são conjunto da obra e cada elemento escolhido na composição tem valor significativo.

Para usufruir ou apenas para contemplar, a charmosa piscina semi aberta ganha destaque na àrea de lazer. Assinado pelos arquitetos Sergio Valliatti Jr. e Luciana Patrão, o espaço possui banco e área de nado. Foto: Celso Pilati

Quem nunca teve um sonho inusitado durante o sono, ficou intrigado com o que aquilo poderia significar e, curiosamente, correu para checar na internet? Muitas vezes, as respostas que nos chegam tendem a ter relação direta com a nossa vida e ao modo como vivemos.

Sonhar com piscina, por exemplo, geralmente tem uma interpretação positiva e os especialistas no assunto garantem que isso está atrelado à alegria, divertimento, fartura e saúde. Uma série de boas experiências que uma boa noite de sono nos permite, mas que também pode fazer parte de uma rotina diária, afinal: basta ter uma em casa! E ter um cantinho para relaxar é um privilégio.

As piscinas deixaram de ter apenas a função básica do banho ou da prática desportiva e passaram a ser parte integrante, tornando-se uma extensão dos ambientes de convivência. Um verdadeiro local de contemplação e diversão que explora a liberdade de formatos, dimensões, materiais, cores e texturas, sempre com a premissa desafiadora de se compor projetos charmosos, mais completos e personalizados.

Foto: Rudi Razador

Apostar em acessórios que vão ajudar a compor o ambiente também é essencial, já que vários espaços estão sendo agregados às piscinas. Além de amplos decks ensolarados, as prainhas (ou decks molhados) com espreguiçadeiras mergulhadas, os spas relaxantes, os convidativos “fire pits” rebaixados e envoltos pela água, as sonoras cascatas e a presença do verde dão charme às propostas e são ótimas estratégias na hora de compor o espaço.

Em área ampla e espaçosa, a charmosa piscina ganha destaque pela grande integração com a parte interna da casa. Característica que torna o projeto grandioso, mais completo e personalizado. Foto: Rudi Razador

Nos projetos em que assinam os arquitetos Marcos Sonego, Brunna Canto e Tiago Colombo, o material de preferência costuma ser o concreto por suas características físicas e pela versatilidade na composição de formas.

O requinte da piscina ganha reforço com a utilização da madeira e do aproveitamento da vegetação, que aquecem o ambiente de forma singular. Pisos e revestimento marmorizado nas paredes também garantem sofisticação. Foto: Rafael Ribeiro

Difícil falar em leveza e tranquilidade sem citar elementos naturais em uma composição. Em muitos projetos que envolvem uma piscina, a natureza se faz presente através de materiais que são elencados para compor o arranjo.

Inspirado em piscinas de incríveis hotéis de Bali na Indonésia, o projeto assinado pelo escritório Sumar + Arquitetura e Design tem como elemento principal as pedras naturais (hijau), dos fornecedores da Artemano, revestindo a piscina. A escolha retrata um pouco da identidade do escritório que, convenientemente, abusa de elementos naturais como características marcantes.

Com paleta moderna e sofisticada, a piscina ganha destaque no projeto sendo alocada em um átrio central, posicionada para que seja possível vê-la de qualquer ambiente da casa. Foto: Rudi Razador

Para além dos materiais, texturas e acessórios, outro fator também é determinante: a seleção de cores. Paletas que seguem a linha de tons mais naturais, com deck ou acabamento cimentício no entorno, tendem a ser tiro certo na composição. A vegetação também costuma cumprir bem essa função no acerto das cores do ambiente, já que inevitavelmente remetem ao natural. E é nisso que apostam as arquitetas Natália Garofalo e Rafaela da Rocha, do Mútuo Studio.

No projeto concebido pelo escritório Thiago Mendes Arquitetura, a piscina foi alocada de maneira que contrapõe, perpendicularmente, o pavimento superior da residência, facilitando a incidência solar. Foto: Larry Sestrem

Cautela também deve estar entre as palavras de ordem na hora de planejar espaços com estes. O arquiteto Thiago Borges Mendes foi extremamente cuidadoso na hora da composição deste sofisticado projeto, que preza por seu espaçamento e formatação. A disposição e a localização da piscina foram determinadas de forma a contrapor, perpendicularmente, a parte de cima da residência.

A piscina cumpre o papel não só de atrativo de lazer, mas também de espaço garantido de plena contemplação. O visual sofisticado e elegante permite longas horas de relaxamento no local. Destaque para a escada que ganhou um design charmoso e imprevisível, expressando toda a elegância da área. Foto: Larry Sestrem

Assim, a extensão na direção norte foi outra determinante, deixando uma parte diretamente exposta à incidência solar e que pudesse receber a porção mais rasa. Na parte sul que fica em direção à rua, o comprimento é mais contido, como resposta à privacidade desejada pelos clientes, assim como pede a própria legislação.

Boas referências embalam boas composições. Foto: Rudi Razador

O espaço onde a piscina ficará localizada também exige certa preocupação na hora de se pensar a composição do ambiente. No caso deste projeto assinado pela arquiteta Janaína Faedo, a área de lazer foi projetada no segundo andar da casa, o que exigiu uma estrutura muito mais reforçada. Para isso, a escolha foi a utilização do concreto que permitiu liberdade na hora de desenhar o formato desejado pelos clientes.

O conforto interno ficou por conta do revestimento em vinil almofadado. Outro destaque do trabalho concebido pela arquiteta está no efeito 3D de autoria da Portinari, além da concepção interna feita em vinil que imita pedra ijaú.

Sintonia entre os elementos é essencial para alcançar uma composição charmosa, harmônica e ideal na área da piscina. Foto: Fernando Wiladino

De modo geral, o arranjo de uma boa área de lazer cuja piscina seja o grande atrativo não segue uma fórmula padrão, já que vai depender do conceito, formato e estilo desejado por cada cliente. No entanto, é necessário que todos os elementos escolhidos para compor o ambiente estejam sintonizados e organizados de forma harmônica entre si. Além disso, é importante que cada item ofereça funcionalidade durante o uso.

Foto: Mariana Boro

No projeto assinado pela designer de interiores Adriana Tiezzi, a opção foi um mobiliário de corda da Tidelli, prático, funcional e moderno. Formato e revestimento são elementos relevantes, mas antes da construção de uma piscina precisamos levar em consideração questões práticas como: a questão solar, a condição do solo onde será construída e a quantidade de pessoas que irão usufruir do equipamento. Piscinas de fibra, azulejo ou pastilhas: todas têm suas vantagens. Por isso, a questão orçamentária tende a ser fator decisivo nessa etapa de tomada das decisões. E não há melhor resultado que venha a partir de um briefing bem feito.

O porcelanato faz uma releitura do cimento queimado em tom claro e invade a área externa, proporcionando maior integração dos ambientes. O contraste se dá com a madeira natural em Cumaru, imprimindo o tom de aconchego. Foto: Rafael Richartz

A piscina costuma ser sempre a primeira e grande atração na hora de compor uma área externa. No caso do projeto concebido por Ariela de Pieri Moreira da Linha7 arquitetura, o ambiente foi compactado para que pudesse otimizar espaços e atender às necessidades da família que tem filha pequena. Outra aposta da arquiteta nestes ambientes geralmente é a utilização de elementos naturais – a estrutura recebeu revestimento de vinil, estampando uma paginação da pedra Hijau, um charme na composição.

A madeira também ganha protagonismo, começando na fachada com o portal em balanço que parece flutuar, e se estendendo até os móveis da área externa. Como o espaço foi projetado sob medida para a família, não há exageros em relação às dimensões, o que implica em pouca manutenção diária.

Assim como a praia, as piscinas também têm que ser um convite ao relaxamento. Para isso, elementos naturais estão entre os mais utilizados. Foto: Fernando Tubbs

Pensar uma área de lazer cuja atração seja a piscina requer referências daquilo que mais se aproxima do gosto e desejo dos clientes. No projeto assinado por Lorena Subtil, o conceito foi aplicado com base no jardim. A proprietária sonhava com uma cascata que surgisse entre a vegetação, portanto, a opção criativa foi a de elaborar um jardim vertical, o que agradou os moradores amantes da natureza.

Valorizar a vista e preservar a natureza do entorno tende a potencializar ainda mais a beleza de uma área externa. Com paisagem generosa, o projeto assinado pela arquiteta Lorena Subtil alia perfeitamente conforto e bom gosto. Foto: Fernando Tubbs

Outro ponto de partida foi pensar a piscina para que ela fosse capaz de ser vista da porta de entrada da casa, remetendo a um espelho d’água – o que foi possível com o nível da água mais elevado do que nas convencionais, a partir do sistema New Skimmer. A cor da água também foi escolhida a dedo. A ideia era aplicar um azul cristalino, por isso, foi usada a tela armada branca de 1,5 mm, permitindo um aspecto completamente limpo e puro, proporcionando um cenário ainda mais charmoso e convidativo.

Foto: Ronald T. Pimentel

Aqui, a piscina foi o ponto de partida para compor o restante da área externa. Desenvolvida pelos arquitetos Altanir Machado e Alexandre Kronemberger, o espaço foi planejado para que pudesse cumprir a função de contemplação e diversão dos usuários. Para isso, a aposta foi no uso de acessórios.

A charmosa piscina em tons de azul escuro fica ainda mais elegante com a borda infinita. A varanda integrada à piscina faz a transição do interior com o exterior, com um aconchegante ambiente de estar. Foto: Ronald T. Pimentel

Decks de madeira trazem aconchego e podem ser transformados em um ambiente a mais no local. Tobogãs são a diversão garantida para a família, principalmente, para as crianças. As cascatas cumprem a função de trazer um elemento da natureza para a casa. O barulho da água e o visual imprimem a paz e a sensação de descanso.

Foto: Mariana Boro

O tamanho disponível para fazer a piscina e o gosto do cliente são diretrizes para desenvolver o trabalho de forma adequada e obter resultados satisfatórios. O projeto assinado pela arquiteta Mariana Pesca entrega uma piscina longitudinal que ocupa boa parte da extensão do ambiente e permite que os clientes possam nadar na varanda. Para resolver a diferença de alturas, foi construído um deck em patamares que também assume função de banco e de espreguiçadeira, unindo conforto e elegância.

Infinitas possibilidades que permitem liberdade e criatividade na composição. Foto: Mariana Boro

Há gosto para tudo: piscinas com produtos naturais, com cerâmica ou com revestimento uniforme. E até a própria aparência rende dúvida, já que há quem prefira piscinas com aparência de lago – um recurso que cria uma atmosfera charmosa de interior.
O deck em patamares expressa a elegância da piscina em conjunto com os demais elementos. A construtora entregou com um padrão, sendo necessária uma adaptação de tamanho e layout para se adequar ao projeto.

Com total integração às áreas sociais da casa, a piscina foi projetada para uma área de lazer composta por espaço de natação, prainha, spa em mármore Travertino Romano acoplado, além de outros elementos que arrematam a composição. Foto: Cícero Pilati
Foto: Marcelo Stammer

Deve-se pensar além do lazer, buscando também valorizar o entorno. Uma boa iluminação costuma ser a aposta dos arquitetos Sérgio Valliatti Jr. e Luciana Patrão, que também se apropriam de importantes e charmosos complementos como pérgolas, floreiras, cascatas e desníveis para enriquecer a composição. Nestes projetos assinados pelo escritório, destaque para o requinte impresso pela utilização da madeira Cumaru em boa parte dos ambientes. Em um deles, a piscina executada em concreto com pastilha NGK se integra à área gourmet da residência – outra boa estratégia na hora de planejar o local.

Projetada com a premissa de maior integração da área social com a piscina, a casa em Jurerê Internacional imprime um design extremamente moderno. Foto: Nico/divulgação

O toque rústico e sensação de natureza geralmente estão entre os pedidos mais feitos pelos clientes na hora de formular o briefing. É o caso desta residência em Jurerê Internacional. O projeto assinado por Antônio Medeiros e Roberta Feijó imprime uma essência natural, a partir de materiais rústicos como madeira e pedra, os quais se integram perfeitamente com o paisagismo. Uma boa estratégia também está em saber aproveitar e otimizar o desenho da planta para que se permita integração de ambientes como área social e área gourmet junto à piscina. Neste projeto, o desenho em L contribuiu exatamente para esse aproveitamento do espaço.

Foto: Rudi Razador
A piscina tornouse o exemplo mais claro de espaço de contemplação, propondo uma linda vista livre, valorizada ainda mais pelo uso da borda infinita. Foto: Rudi Razador

Assim como em qualquer outro tipo de ambiente, a grande arte em compor cenários com piscinas está em saber brincar com diferentes texturas e materiais, criando composições harmônicas. Assim como no projeto assinado pelo escritório Rau Duarte Arquitetura, bordas infinitas funcionam bem. Por isso, estão listadas entre as mais charmosas pelo impacto visual que causam tanto a quem vê de dentro, quanto a quem vê de fora.

Um espaço controlado e bem dimensionado, com pequeno jardim de palmeiras finas e altas, em uma transição visual com a jacuzzi na parte interna do quarto, proporcionando sombra para ambos os lados. Foto: Ronald T. Pimentel

Nem sempre o charme está no tamanho da piscina, mas sim na forma como ela está inserida em todo o contexto da casa ou do apartamento. Neste projeto concebido pelo escritório Teto Arquitetura Unificada, a proposta descartava grandes dimensões, mas exigia que houvesse sintonia completa com os outros ambientes da residência.

Elegância, conforto e sofisticação em espaços estratégicos e eficientes para bons momentos. Foto: Ronald T. Pimentel

O contraste da vegetação com os elementos em madeira também estão entre as composições mais sofisticadas. Palmeiras que proporcionam sombra tropical também tendem a ser um recurso certeiro na hora da composição.

Além do espaço gourmet que faz contato direto com a piscina, todo o living onde há o pé-direito alto se abre para o centro da casa, permitindo a circulação de uma leve brisa fresca. Foto: Ronald T. Pimentel

Ter a possibilidade de caminhar com os pés na água e até mesmo poder estar se debruçar sobre ela, sem precisar entrar por completo, é uma das sensações mais agradáveis que uma piscina pode proporcionar. Para isso, as prainhas são sempre bem-vindas como complemento. Além disso, espaços limitados podem ser muito bem aproveitados com a integração da estrutura com a casa, e não apenas como extensão dela. O importante é que se cumpra a função primordial de que seja sempre uma área contemplativa, confortável e digna de bons momentos em família, amigos ou até mesmo sozinho.

Foto: Rudi Razador

A opção por materiais específicos, despojados e com maior resistência tende a ser a melhor saída para quem quer evitar futuros desconfortos. Na área de lazer assinada por Luzia Massa, os móveis foram escolhidos no estilo contemporâneo, seguindo a estética da residência.

O revestimento amadeirado garante hospitalidade ao espaço. Foto: Rudi Razador

No charmoso projeto que reúne elegância e aconchego em todos os ambientes da residência, as arquitetas Naila Tumelero, Ana Carolina Conferri e Thaís Lopes privilegiam o uso das áreas externas de forma intimista. A piscina é o destaque da composição, com estrutura que permite a visualização da parte interior: uma experiência singular que torna os dias quentes ainda mais interessantes.

Diferentes tipos de mobiliário para área da piscina, como cadeiras e mesas-bar, conferem aos espaços auras de conforto e acolhimento, além de proteger da umidade natural desse tipo de espaço. Foto: Rudi Razador

Sem data, nem hora: um lugar para ser usado a qualquer momento. Naiana Bandeira apostou na proximidade da piscina com a vegetação, que abraça a área externa e agrega frescor à composição. No espaço integrado, o mobiliário de corda náutica, além de brincar com jogo de texturas, mantém um padrão de cores neutras que tornam a experiência de curtir a água ainda mais agradável.

Anterior

Mood verão: piscinas que vão além das simples funções

Publicações Relacionadas