Últimas Novidades

26 out 2021

ARQUITETURA

Mosaicos, as obras das musas
Revestimento: Mosaico em mármores Thassos e Nero Marquina Produção: @tesselarevest
ARQUITETURA

Mosaicos, as obras das musas

Revestimento: Mosaico em mármores Thassos e Nero Marquina | Produção: @tesselarevest | Foto: Kacio Lira

“Um coração em cacos, depois que cicatriza, vira o mosaico mais lindo que já vi”, versa o poeta contemporâneo paulista Victor Hugo em alusão à técnica milenar de criar figuras geométricas e abstratas com fragmentos de materiais. Essa escolha de palavras toca aqueles que reconhecem a beleza das superfícies e obras de arte materializadas desde a Grécia Antiga: o mosaico. Traduzida como “obra das musas”, a arte musiva está por paredes, caminhos e obras em todo o mundo. No Brasil, um dos mais célebres é o calçadão da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. A caminho do mar, a jovem Helô Pinheiro, que inspirou a canção, passava sobre a criação do arquiteto e paisagista Renato Primavera Marinho, autor do projeto em comemoração ao quarto centenário da capital carioca.

Preto é a ausência de cor; branco, a soma de todas as cores — uma das mais clássicas e marcantes combinações da arquitetura. No mosaico criado pelo designer Jader Almeida a partir de fragmentos de madeira, a profundidade da obra contrasta com a leveza do aparador Cilli em base de mármore, tampo e moldura em madeira maciça e centro do tampo em mármore côncavo. Foto: Fábio Jr. Severo

É longo o caminho percorrido pela arte musiva até chegar a projetos de interiores. A primeira obra de que se tem registro é o Estandarte de Ur, com origem na Mesopotâmia, que retrata a história do povo sumério. A placa de madeira com figuras incrustadas, encontrada em escavações no território iraquiano, possui três faixas horizontais que representam cenas de paz e guerra.

Os arquitetos Eduarda Zucki e Giovanni Bellincanta, do escritório Zucki Bellincanta, costumam enaltecer nos seus projetos um dos materiais mais explorados em mosaicos: o mármore. “A utilização dos mármores na decoração e interiores é algo que atravessa diferentes épocas e estilos. Os mosaicos são opções atemporais que agregam requinte e valor ao mesmo tempo que possibilitam composições com uma linguagem muito atual”, acredita Eduarda. Revestimento: Mosaico em mármores Thassos e Verde Guatemala | Produção: @tesselarevest | Foto: Kacio Lira
A designer de interiores Simone Criminácio, do MAIS|D Arquitetura e Interiores, apostou em seixos negros para a parede da sala de banho moderna, um material que revela toda a riqueza e a beleza das pedras naturais modeladas pelas águas dos rios. Foto: Fábio Jr. Severo

Quando os mosaicos começam a integrar paredes, tetos, pisos e até móveis, a arte musiva ressignifica o seu potencial nos espaços do cotidiano. Assim, o que pertencia apenas a grandes telas ou esculturas se aproxima ainda mais da arquitetura. Envolvidos com a técnica capaz de transformar simples cenários em verdadeiras obras, arquitetos e designers passam a explorar diversas possibilidades por meio de formas, materiais e cores nas suas criações, um movimento que acompanha as mudanças estéticas e garante um espaço cativo para os mosaicos na contemporaneidade.

Explorando textura e tons orgânicos, o designer de interiores Fernando Luiz Dal Bosco optou pela Sandstone Diamond para a composição do living, junto ao sofá do premiado Mauricio Bomfim. Foto: Henrique Kotaka
Cada textura e cada tom do Sandstone Diamond, que integra o espaço executado pelo designer de interiores Fernando Luiz Dal Bosco, são enaltecidos pela iluminação do local. Foto: Henrique Kotaka

Explorar o universo dos mosaicos é dar asas à imaginação. Isso porque não existe uma forma única de aplicar esse elemento. “Podemos ir além do inimaginável”, acreditam os designers de interiores Maressa Ferreira e Eduardo Melo, do Studio Set7. O duo costuma utilizar os mosaicos em painéis de home theater, cabeceiras e lavabos, assim como áreas externas — inclusive em piscinas, que tem muito a ganhar com a beleza natural dos fragmentos, como a Ardósia Ferrugem, extraída em solo nacional.

Revestimento: Ardósia Ferrugem | Produção: @tesselarevest | Foto: Kacio Lira
Exposta à luz, a pedra Hijau cria um caleidoscópio que atrai olhares, tanto em ambientes externos como internos. Não à toa, foi o material escolhido para o projeto assinado pelas designers Linda Martins e Linda Cris Araújo, do Maraú Design Studio, como “um elemento da natureza que traz rusticidade”, explicam. Foto: Deehouse

As tesselas que se aproximam para dar vida aos revestimentos podem ser formadas por diversos tipos de materiais, como mármore, vidro, cerâmica, porcelana, granito, grãos e conchas. As matérias-primas diferem em aspectos como textura, resistência, tonalidades e manuseabilidade para a criação dos desenhos ou painéis. No design de interiores, as pedras naturais são as favoritas, pois agregam às propostas a riqueza de suas estéticas singulares.

O living contemporâneo assinado pelo arquiteto Alexandre Voigt foi materializado a partir de fragmentos de mármore e cristais Swarovski. Foto: Henrique Kotakaa

Das jazidas brasileiras, assim como das internacionais, saem pedras naturais que carregam em cada milímetro histórias milenares. A partir delas, surgem os mosaicos mais vistos em releituras de ambientes clássicos, como o projeto da arquiteta Ednara Zilli Teixeira Pioner, que utiliza uma combinação feita especialmente para a proposta.

Foto: Cristiano Bauce

A profissional explica que a intenção foi criar uma relação harmônica entre o piso e os tons amadeirados. “O item conseguiu proporcionar sofisticação e ao mesmo tempo dialogou com os outros elementos”, conta.

O mármore Crema Marfil foi eleito para a composição da cozinha, marcada por contrastes entre tons quentes e frios. Foto: Cristiano Bauce

Se os diamantes são os melhores amigos de uma mulher, os cristais Swarovski têm espaço cativo, também, em mosaicos que transcendem os mais altos níveis de sofisticação. Feitos a partir de uma combinação de pedras naturais, que são originalmente singulares, com variações de tonalidades, veios e granulações que as tornam únicas, os painéis recebem ornamentação com os cristais lapidados da marca austríaca.

Revestimento: Mosaico em mármore Thassos com cristais Swarovski | Produção: @tesselarevest | Foto: Kacio Lira

O mármore grego Thassos é uma das pedras mais utilizadas nesse tipo de composição por conta de suas marcações delicadas, acinzentadas ou cristalizadas, que permitem a concepção de peças equilibradas.

O trio do 3P Studio apostou no mosaico hexagonal para o loft moderno e jovial, inovando com um acabamento assimétrico que confere ainda mais autenticidade à proposta. Foto: Rafael Ribeiro
O revestimento Hexágono foi uma das primeiras escolhas que a arquiteta Ana Cláudia Barbieri fez para este apartamento de um casal jovem. Com formas delicadas, o elemento serviu de inspiração para os outros aspectos do espaço. Foto: Ronald T. Pimentel

Viver com menos para se sentir mais próximo e estar mais conectado. Essa é a proposta do loft concebido pelas arquitetas Aline Pires e Natália Prates e a engenheira Julia Prado, do 3P Studio: lar de um casal e seus gigantes gatos Maine Caine. O projeto transformou o apartamento de 37 metros quadrados, de apenas um quarto, em um espaço urbano, confortável e essencial, no qual o mosaico agrega doses de modernidade.

O Rima Hexa White é um porcelanato em formato hexagonal, que entra no ambiente como protagonista, com a função de desconstruir os dois blocos marcados pela madeira e pelo cimento, que setorizam os usos do espaço da cozinha e da sala. As peças integram os ambientes quebrando a geometria racional, além de agregarem movimento e leveza.

“Gosto de criar eixos visuais dentro de um projeto através de revestimentos marcantes, que trazem personalidade e certa curiosidade. Os mosaicos são isso: percepção visual e sensorial, a curiosidade de sentir o toque, olhar de perto… São verdadeiras joias”, reflete a arquiteta Agata Cipriani. Revestimento: Mosaico em mármore Thassos | Produção: @tesselarevest | Foto: Kacio Lira
Os sentidos horizontais e verticais do mosaico feito com mármore Travertino Bruto criam um revestimento autêntico no espaço assinado pelo designer de interiores Fernando Luiz Dal Bosco. A proposta conta com uma bancada na mesma pedra natural, criando uma unidade visual que enriquece o cenário e mostra diferentes possibilidades no uso de arte musiva. Foto: Henrique Kotaka

Wabi-sabi, conceito japonês que busca no zen-budismo a beleza na imperfeição e na impermanência, tem a natureza como inspiração. Nela, tudo é fluido: os ciclos do tempo, assim como a água, o ar, a fauna e a flora. É também da natureza que vêm as matérias-primas que formam os mosaicos que valorizam o aspecto orgânico e assimétrico de cada fragmento.

De origem italiana, o mármore Gris Armani é uma variação do Bronze Armani, um dos mais nobres do mercado. O elemento materializa o mosaico no projeto executado pelo escritório Fabiane Folchini Arquitetura. Foto: Kacio Lira

É da força extraída da terra que vem o concreto arquitetônico do projeto assinado pelo escritório DGL Arquitetura. Tons de marfim, cinza, chumbo e castanha são mesclados na superfície expressiva e bruta da pedra moledo.

Foto: Favaro Jr.

A versatilidade dos mosaicos é uma das características que os tornam tão enriquecedores, de acordo com o arquiteto Michel Hüning e o designer de interiores Jean Lorenzett, da Casa Sobrado. Para o duo, o perfil desses elementos está sempre ligado a uma busca por um design contemporâneo, assim como materiais variados que proporcionam sensações holísticas a quem habita os espaços. “As pessoas querem sentir as texturas, principalmente dos produtos que têm visual tridimensional nesse mundo fantástico dos mosaicos”, acredita Michel. Nos projetos que assinam, os profissionais evidenciam, com boas doses de iluminação, os detalhes dos fragmentos que, para eles, têm muito a agregar.

Revestimento: Mosaico em mármore Nero Michelangelo | Produção: @tesselarevest | Foto: Kacio Lira

Oposta a grandes contrastes, as paletas de cores em tons terrosos, incluindo os mais claros, tomam partido da suavidade como fio condutor. A delicadeza das tonalidades é somada à padronagem dos mosaicos, um tipo de combinação no qual o equilíbrio é valorizado.

Foto: Flávio Dias
Foto: Henrique Kotaka

Com suavidade e volumetria, o revestimento Paris, em cor canela, conta com design que provoca efeito de luz e sombra no projeto assinado pela arquiteta Camila Waldmann. Já a cozinha executada pelo arquiteto Alexandre Voigt aposta no charme do mármore Crema Marfil e dos cristais Swarovski dourados, uma matiz que esbanja sofisticação.

A pedra irregular Wood Gold é a estrela do projeto assinado pelo designer de interiores Fernando Luiz Dal Bosco, que explora tons quentes e metalizados em uma composição definida pelo luxo. Foto: Henrique Kotaka
Com conceito similar aos lofts nova-iorquinos, o projeto para este apartamento concebido pela arquiteta Renata Spinelli elegeu os tijolinhos para a sala de TV, junto ao buffet da designer Bianca Barbato. Foto: Evelyn Muller
Revestimento de textura rústica, o mosaico Oxyden combina o charme do concreto com efeitos de oxidação e nuances metálicas na proposta da arquiteta Karen Bianco. Foto: Favaro Jr

Os mosaicos resgatam um dos efeitos mais tradicionais da arte, da literatura e da arquitetura: o contraste entre luz e sombra. Para o arquiteto Daniel Romanelli, este é um dos triunfos desse tipo de composição, junto às versões monocromáticas. “Tons sobre tons e pedras meio próximas enriquecem bastante o projeto, também quando se mistura com outras texturas”, explica. À frente do escritório IDEA Arquitetura, o profissional costuma evidenciar os mosaicos nas propostas, conferindo a eles o protagonismo que merecem.

Revestimento: Moasico em mármore Travertino Romano Bruto | Produção: @tesselarevest | Foto: Kacio Lira
Mosaico da linha Linea, feito em mármore Travertino. Foto: Kacio Lira
Mosaico da linha Ceramiche, feito em cerâmica vermelha. Foto: Kacio Lira
Mosaico da linha Sfacceto, feito em mármore Travertino. Foto: Kacio Lira

Pensada para refeições formais, com conceito elegante e contrastes pontuais, a proposta assinada pela arquiteta Renata Spinelli confere ao revestimento papel de protagonista. O elemento integra as salas de jantar e de estar, percorrendo os dois espaços e criando uma unidade visual. O mosaico cria um pano de fundo para peças de destaque, como o lustre em Murano, da Vistosi, e o vaso e a luminária do designer Jader Almeida.

Inspirado nas linhas retas e desenhos do pintor holandês Theo Van Doesburg, um dos fundadores do neoplasticismo, o revestimento eleito para o projeto da arquiteta Adriana Piva traz traços entrelaçados, formas dinâmicas e um visual energético. Foto: Henrique Kotaka
O mosaico Castelatto colabora para a linguagem visual clean do contexto, com tons neutros e pontos de cor em detalhes e objetos. Foto: Evelyn Muller
Revestimento: Ardósia Cinza | Produção: @tesselarevest | Foto: Kacio Lira

Entusiasta de mosaicos em composições residenciais e comerciais, o designer de interiores Fernando Luiz Dal Bosco faz uma viagem em suas criações para resgatar a essência dos materiais naturais que escolhe. São eles os preferidos do profissional: longe dos sintéticos, Fernando aposta na beleza orgânica dos elementos da terra para transformar os espaços que assina.

Mosaico em pedra natural e madeira. Foto: Kacio Lira
Linha Favo, feita em Grey Stone. Foto: Kacio Lira

A designer de interiores Alessandra Casagrande concebeu um ambiente inspirado na vinicultura e na exuberância de Marrakech, com mosaicos que criam efeitos visuais em cada canto do espaço. No wine bar, o Metalli Due reflete as nuances dos materiais que o compõem, transformando a degustação de drinks em uma experiência multissensorial.

Foto: Lio Simas
Mosaico da linha Native, feito em mármore Alamanda. Foto: Kacio Lira
Mosaico da linha Native, feito de Tulipa Negra com acabamento natural. Foto: Kacio Lira

A resistência dos materiais que dão vida aos mosaicos é equilibrada com a pureza das formas dos fragmentos. O projeto assinado pela arquiteta Patricia Netto, com vista privilegiada para o mar, ilustra essa ideia com um décor que remete à atmosfera litorânea por meio do White Bali Seixo Telado. Em branco, funciona como uma tela para agregar estilo ao espaço com diferentes tons de azul e de madeira na proposta humanizada.

Do fundo do mar vem a beleza natural dos seixos arredondados pela constância da maré. Foto: MCA Studio
A designer de interiores Maria Cristina Rúbio da Silva e a arquiteta Maria Fernanda Wiethorn Aliano, do MDX Arquitetura, tiveram o desafio de encontrar um elemento que preenchesse as paredes sem interferir visualmente na paisagem externa neste projeto integrado. O revestimento cimentício na área de piscina, o Canes da Palazzo, foi eleito, integrando uma cascata com jato laminar iluminado. Foto: Mariana Boro
Mosaico da linha Effeto, feito de mármores Thassos, Crema Marfil e Marrom Emperador Light com inserções de cristais Swarovski. Foto: Kacio Lira
Mosaico da linha Fargê, feito mármore Thassos com inserção de cristais Swarovski. Foto: Kacio Lira
Mosaico da linha Antique, feito em Piguês com acabamento anticato. Foto: Kacio Lira
Mosaico da linha Linea, feito em mármore Thassos. Foto: Kacio Lira

Publicações Relacionadas