Últimas Novidades

05 abr 2020

PROJETOS

Poucas e boas
PROJETOS

Poucas e boas

O reduzido número de cores no projeto não impediu que o mesmo se tornasse um símbolo de versatilidade.

O ditado “menos é mais” se renova a uma velocidade impressionante. Neste projeto da arquiteta Gabriela Casagrande, veio da forma mais agradável, trazendo uma atmosfera suave e sofisticada nos espaços. Tons brancos predominam em meio a toques providenciais de nuances amadeiradas, principalmente no mobiliário do living. O espaço gourmet também segue essa proposta, deixando as inserções de cores para banquetas e obras de arte – com especial destaque ao piso com tonalidades fortes que evitam uma eventual frieza no décor.

Na área íntima, o que se vê nos ambiente sociais surge com força, a exemplo da suíte suave e aconchegante. Nela, o bege e o cinza fazem uma agradável companhia às cores claras e ao piso de madeira. A exceção fica por conta do lavabo, que apresenta uma atmosfera mais carregada com o uso de papel de parede que remete à natureza.

Em parceria com a Cosy Home, a arquiteta Gabriela Casagrande levou para o lavabo um papel de parede diferenciado. A escolha foi da Select Paper por Holden Decor Wallpaper, o estúdio de design do Reino Unido que cria revestimentos de paredes exclusivos. Imagens da clássica planta Costela de Adão com flores Proteas em tons claros de verde, rosa e branco levaram para o espaço um ar da natureza. “Dar mais vida ao ambiente foi a principal preocupação com a escolha desse papel. Pensamos em levar a natureza para dentro do espaço e deixá-lo mais descontraído”, explica a arquiteta.
Em parceria com a Cosy Home, a arquiteta Gabriela Casagrande levou para o lavabo um papel de parede diferenciado. A escolha foi da Select Paper por Holden Decor Wallpaper, o estúdio de design do Reino Unido que cria revestimentos de paredes exclusivos. Imagens da clássica planta Costela de Adão com flores Proteas em tons claros de verde, rosa e branco levaram para o espaço um ar da natureza. “Dar mais vida ao ambiente foi a principal preocupação com a escolha desse papel. Pensamos em levar a natureza para dentro do espaço e deixá-lo mais descontraído”, explica a arquiteta.

Fotos: Eduardo Macarios/divulgação

Publicações Relacionadas