Últimas Novidades

03 dez 2020

Destaques

Destaques

Em nome das artes por Caroline Schmalz Arquitetura

Literatura, música e arquitetura – três das sete artes clássicas – são enaltecidas neste projeto intelectualmente estimulante e totalmente sofisticado.

Os amantes da arte buscam, cotidianamente, por manifestações que os transportem para esse universo. Seja apreciando o compositor preferido a caminho do trabalho, seja curtindo um passeio a galerias ou ao cinema no fim de semana, as fontes de inspiração para mentes artísticas se fazem presentes nos mais diversos espaços — especialmente, no lar: a expressão máxima da própria identidade. Na casa de uma escritora, não poderia ser diferente. Por isso, cada detalhe do projeto assinado pela arquiteta Caroline Schmalz é um convite para um mergulho no belo.

A literatura recebeu um ambiente que evidencia a relação intrínseca da família com a sexta arte: o escritório-biblioteca. O espaço reúne o rico acervo literário da moradora com obras raras, como as primeiras edições de livros do autor brasileiro Machado de Assis — todos expostos na estante ousada, com design em zigue-zague. A música, por sua vez, reverbera pela sala de estar com o protagonista da composição: o piano de cauda, que contrasta com o total-white da proposta.

Para evidenciar esses elementos-chave, a paleta de cores priorizou o branco na base, nos móveis e nos objetos decorativos. Dessa forma, os livros, instrumentos e as obras de arte espalhadas pelo apartamento atraem os olhares. “O branco é a soma de todas as cores, simplesmente elegante e atemporal. Por isso, foi eleito para o projeto”, conta Caroline.

Como boa anfitriã, a moradora optou por ambientes sociais integrados, além de móveis extensos e confortáveis para o bem receber. Na sala de jantar, a mesa Cloud em laca branca integrou a composição com poltronas Gio em veludo italiano off-white. Tons de dourado delineiam o décor, evidenciando os contornos do mobiliário e das peças que compõem o projeto luminotécnico decorativo, como as luminárias pendentes em cristal quartzo lapidado e folheado a ouro.

PONTOS-CHAVE
• Em um projeto que tem arte pulsando nas veias, a sétima não poderia ficar de fora. O home theater encanta com o acabamento em porcelanato Statuario e lâmina high gloss branca com detalhes em fletes dourados.
• Integrado à sala de jantar, o living faz parte do grande espaço social, que tem como protagonista o sofá Giorgio em veludo italiano, assinado pelo designer Ale Alvarenga.
• Ao lado do piano de cauda, a icônica poltrona Up, também conhecida como Donna — obra do arquiteto e designer Gaetano Pesce —, quebra a paleta monocromática. “A criação italiana é um produto de design com mensagem política, adotando uma forma inspirada pela morfologia feminina e desenvolvendo uma provocação às condições de trabalho das mulheres que ainda sofrem com a desigualdade”, explica Caroline.

A perfeita combinação entre requinte e aconchego: assim é a suíte master, com mobiliário revestido em couro matelassê e painéis com microtextura perolizada. A mesa de cabeceira e o recamier da coleção Awa, feitos em lâmina de madeira de carvalho natural, foram eleitos para o espaço, que explora tonalidades contrastantes nos detalhes para criar dualidades charmosas. Anexo ao ambiente, o closet armazena o acervo com peças de grandes estilistas, posicionadas pontualmente na composição, além de uma versão pocket do ambiente para os looks do dia a dia.

DETALHANDO
1. No escritório-biblioteca, uma mesa de xadrez e a obra Monalisa Vendada, de Henrique Steyer, roubam a cena na composição. Para os momentos de criação, a moradora senta à mesa feita em inox gold e couro croco.

2. Grande colecionadora de obras de arte, a moradora expõe obras de Tarsila do Amaral, Juarez Machado e outros artistas pelos ambientes do apartamento.

3. Seguindo a unidade visual dos outros espaços, a varanda é composta pela churrasqueira gourmet, poltronas Pavo Real, da designer Patricia Urquiola, o banco Capitello, a luminária Zimmermann II e o balcão em Silestone branco 3D.

4. A composição da copa íntima é pura sofisticação com a mesa Saarinen em mármore Carrara, cadeiras italianas, pendente de pássaros em cobre, paredes revestidas em high gloss branco, além da peça decorativa assinada pela designer Carol Gay em cristal de vidro e pedra natural e a obra do artista Juarez Machado.

Veja outros ângulos do projeto:

Anterior

Em nome das artes por Caroline Schmalz Arquitetura

Publicações Relacionadas